Inicio / Quem Somos / Quem Somos

Quem Somos


A Paróquia  de  Nossa  Senhora  da  Penha  de  França foi entregue pelo Senhor Cardeal Patriarca de Lisboa à Congregação dos Sagrados Corações, em 1950. O Pároco responsável pela Paróquia, observando a realidade social da mesma, sentiu a imperativa necessidade de melhorar a vida das pessoas menos favorecidas. Em 1957 surge a primeira das várias respostas sociais – as Escolas Oficinas. Aqui permitia-se a obtenção de formação profissional (serralharia, carpintaria, sapataria, costura, etc.) aos rapazes e raparigas mais carenciados da zona, que não queriam ou podiam estudar.

Quando faleceu, em 1958, o Pároco não tinha conseguido concretizar em pleno os seus projectos iniciais; a mudança da política de ensino em Portugal veio alterar esses mesmos projectos. O espaço ocupado por algumas das Oficinas foi convertido em salas para Jardim Infantil e A.T.L. e constituiu-se também um refeitório. A carpintaria, no entanto, ainda se manteve por algum tempo.

Oficialmente o Centro Social Paroquial da Penha de França é reconhecido através da aprovação dos seus estatutos em 17/07/1967. Em 1976 há a disponibilização total de um elemento da Congregação para assumir a Direcção do Centro Social e Paroquial. Nessa altura, o espaço já pouco utilizado da carpintaria foi adaptado de forma a dar resposta a novas carências da população mais idosa: constituiu-se então para esse efeito uma sala de convívio, uma cozinha e um refeitório.

Mais tarde, em Novembro de 1980, surgiu o Centro de Dia e a Residência para Idosos. Estas valências vieram ocupar novos espaços (construídos para o efeito) e permitiram a diversificação das actividades. E para responder às necessidades dos idosos impossibilitados de exercerem a sua autonomia quer no aspecto físico, no que refere à sua imagem pessoal, deslocação a consultas ou às suas tarefas caseiras com vista à alimentação e a higiene da casa, criou-se ainda o Serviço de Apoio Domiciliário, cinco dias por semana, de forma a adiar, assim, a sua Institucionalização.

Também por verificação das necessidades da freguesia a nível habitacional, a Câmara Municipal de Lisboa construiu 15 fogos T1 para idosos (sem residência e carenciados) e entregou ao Centro Social Paroquial a gestão destas residências, as “Residências de Padre Damião”.

Em 2002, e já após a partida da Congregação dos Sagrados Corações (pois no ano de 2000 a Congregação entregou ao Sr. Cardeal Patriarca a Paróquia de Nossa Senhora da Penha de França, que actualmente se encontra em regime diocesano), foi ainda feito com o Centro um acordo de gestão com o Governo Regional dos Açores, de uma Residência (com capacidade para 32 utentes) para acolhimento de doentes que venham dos Açores para o Continente, em regime de tratamento ambulatório.

Entretanto, o Centro Social Paroquial alargou também as suas actividades na área do Apoio Domiciliário, que passou a ser realizado sete dias por semana, com horário até às 21h; o Centro de Dia adquiriu uma carrinha para ir buscar a casa os idosos que já não podem deslocar-se, retirando-os, desta forma, do isolamento a que estavam obrigados e dando-lhes hipóteses de se integrarem nas actividades diárias (protelando desta forma o recurso à Institucionalização); a residência dos idosos passou também a fazer acolhimentos temporários em situações de recuperação pós-hospitalar ou para apoio a familiares que cuidam dos seus idosos e necessitam de um período de descanso.

Em todos estes serviços se tem procurado desenvolver programas individualizados com carácter preventivo e/ou de reabilitação, em que se articulam várias técnicas de intervenção profissionais de apoio psicossocial e familiar e de relações com o meio, aplicadas no domicílio da pessoa idosa com alguma dependência ou no próprio Centro Social, mas sempre com o objectivo de promover, tanto quanto possível, a autonomia da pessoa no seu meio habitual de vida.

Mais recentemente, entre 2008 e 2009, para melhor desempenho das suas actividades, a Instituição deu início a obras de melhoramento e ampliação das instalações antigas. As obras incluíram, nomeadamente, a construção de salas novas, o alargamento do espaço do recreio, a criação de um grande espaço polivalente, de novas casas-de-banho e de uma pequena Biblioteca, tendo o edifício ficado com excelentes condições para o desenvolvimento das respostas de Pré-Escolar e de CATL.

Assim, o Centro Social Paroquial de Nossa Senhora da Penha de França tem prestado serviço à comunidade, apoiando especialmente as famílias mais carenciadas da Freguesia da Penha de França e colaborando assim na promoção da educação, da assistência e da saúde.